Ada Lovelace

Há momentos da vida que já não sabemos mais o que fazer, e muito menos ainda a quem recorrer. Todavia, devemos nos inspirar nas histórias de mulheres que são exemplos de superação.


10 MULHERES QUE SÃO EXEMPLOS DE SUPERAÇÃO

Vamos exibir aqui, uma pequena lista com as 10 mulheres que são exemplos de superação, e que encantam a todos com sua história incrível até os dias de hoje.

1. ADA LOVELACE

Ada nasceu na cidade de Londres, no ano de 1815. Seu trabalho ajudou o processamento de dados a crescer, e se tornar no que conhecemos hoje.

Por meio da mãe, Ada Lovelace foi se transformando em uma intelectual londrina, em uma das reuniões em que estava presente com sua mãe, Ada então, conheceu Charles Babbage.

Graças à Charles Babbage, Ada se tornou a primeira programadora do mundo, porque desenvolveu um programa para a máquina Babbage.

Foi Ada Lovelace, que também desenvolveu o conceito de sub rotina que é utilizado até hoje nas linguagens de programação modernas.

Antes de morrer, a programadora sofria de câncer e faleceu com apenas 37 anos, sendo enterrada ao lado do pai que nunca havia conhecido. Foi criado em 1970, uma linguagem conhecida como 'ADA", para homenageá-la.

2. MARIE CURIE

Esta cientista, nasceu na Polónia em 1867. Trabalhou ao lado de Pierre Curie, onde isolou elementos químicos, como o polónio e o rádio. Seu nome verdadeiro é Manya Sklodowska.

Marie teve uma infância difícil, perdeu a mãe com 10 anos de idade, e como a Polónia estava sob o comando da Rússia czarista, seu pai que era professor de física decidiu falar claramente que defendia a independência da Polónia, e por isso, acabou ficando desempregado.

Para sustentar os filhos, o mesmo resolveu abrir uma escola que tinha uma estrutura precária. Mas isso não impediu Marie de ter se formado em Física no ano de 1894 na Sorbonne.


No ano de 1904, Curie ganhou o Prémio Nobel de Física porque realizou descobertas sobre radioatividade, essa área era considerada nova pela Comunidade Científica Internacional.

3. GRACE HOPPER

Grace Murray Hopper é conhecida mundialmente como a "Rainha da Programação", e a "Rainha da Codificação". Hopper desenvolveu uma linguagem chamada de Flow Matic, que atualmente é o COBOL.

Esta senhora foi uma das primeiras mulheres a se formarem em analista de sistemas, e trabalhou na Marinha dos EUA, ocupando os cargos de almirante e de comandante.

Seu trabalho era tão importante para o governo americano, que a mesma participou da reunião que "desenvolveu as especificações da linguagem COBOL", que conhecemos atualmente.

4. HEDY LAMARR

Seu nome de batismo é Hedwig Eva Maria Kiesler, nasceu na Áustria, em 1914. Era atriz e inventora, a mesma desenvolveu um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos EUA, em parceria com o compositor George Antheil.

Lamarr ficou famosa no mundo todo, por atuar em papéis importantes ao lado de atores famosos da Alemanha e da República Tcheca. Como inventora, ela desenvolveu um sistema que ajudou a criar os telefones celulares.

A atriz que ficou conhecida como a "mãe do telefone celular", morreu aos 85 anos, de insuficiência cardíaca, nos últimos anos de vida ela viveu de modo recluso em sua residência.

5. DRA. SHIRLEY JACKSON

A Dra. Shirley Jackson tornou-se uma referência em ciências, e superou as barreiras do racismo, e de género. Apesar das dificuldades de sua época, ela Shirley Ann Jackson foi a primeira mulher a obter o diploma de P.h.D em física, pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

Shirley foi além, e passou a ocupar os seguintes cargos: "chefe da Comissão de Regulamentação Nuclear (NRC) dos EUA, presidente do Instituto Politécnico Rensselaer (RPI) e também recebeu a  Medalha Nacional de Ciências".

6. STEPHANIE KWOLEK


Stephanie kwolek

Stephanie kwolek é conhecida internacionalmente como a mulher que mudou para sempre a ciência. Esta nasceu na Pensilvânia, no ano de 1923.

No ano de 1946, ela conquistou o diploma de Bacharel em Ciências, e em seguida, conseguiu um cargo na DuPont Buffalo, a vaga era reservada para os homens que trabalhavam na guerra, por isso, ela foi a primeira mulher a ocupar o cargo.

Shirley permaneceu nesse cargo, porque fez uma pesquisa a respeito de polímeros. A mesma começou a ser destaque, depois que publicou uma matéria que mostrava como produzir nylon.

7. HARVARD COMPUTERS

Os Computadores de Harvard eram um grupo de mulheres, dentre elas estavam: "Williamina Fleming, Annie Jump Cannon, Henrietta Swan Leavitt e Antonia Maury".

Elas teriam sido contratadas por Edward Charles Pickering, o grupo também era conhecido como "O harém de Pickering". Uma das primeiras mulheres a serem contratadas por Pickering foi Antonia Maury que se destacou por redesenhar o sistema de classificação.

Algumas de suas funcionárias eram formadas em Astronomia, mas elas tinham um lucro que oscilava entre 25 e 30 centavos.

8. MARAGARET HAMILTON

Era formada em Ciência da Computação, e durante muito tempo, trabalhou como Engenheira de Software. Foi Hamilton quem criou o sistema para ser utilizado no projeto Apollo 11.


Por muitos anos, ela foi diretora da Divisão de Software no Laboratório de Instrumentação do MIT. A cientista chegou a publicar cerca de 130 artigos, que tinham relação direta com 60 projetos importantes.

Suas atividades levaram ao prémio da Medalha Presidencial  da Liberdade.

9. KATHERINE JOHNSON

Katherine Coleman Goble Johnson trabalhou como cientista espacial, matemática, e física. Ela realizou cálculos importantes para o Projeto Mercury, que fazia parte de uma das primeiras missões da NASA.

Katherine superou os obstáculos do racismo, e chegou a ser a primeira mulher negra a realizar uma graduação aos 15 anos de idade, após aprovação da Suprema Corte Americana.

10. ROSALIND FRANKLIN

Rosalind Elsie Franklin

Rosalind Elsie Franklin era uma londrina, que trabalhava como química. Graças ao seu trabalho, ela conseguiu compreender as estruturas de determinados elementos como: "DNA, RNA, vírus, carvão mineral e grafite".

Ela dedicou boa parte de sua vida para pesquisas, e a trabalhar com imagens da difração de raios-X do DNA. Sua família era tradicional judaica, então Rosalind sempre estudou em bons colégios e universidades.

As mulheres que têm histórias de superação, nos ajudam a refletir sobre nossas decisões e a seguir em frente com nosso objetivo final.