PORQUE NÃO CONSIGO ME APAIXONAR MAIS

Geralmente, quando você gosta de alguém você se pergunta: “porque não consigo me apaixonar por alguém?” Em certos casos, isso pode ser interpretado como um bloqueio emocional, psicológico ou falta de uma pessoa que realmente valha à pena.

Porque não consigo me apaixonar mais

É possível conhecer pessoas, se envolver, ficar junto por um tempo e depois sentir cansaço ou perda de sentimentos. É mais fácil mandar a pessoa embora do que ficar junto com ela.

Sabemos que o seu comportamento gera a sua postura na vida e cria a relação que você possui com as outras pessoas. Um comportamento mais duro pode criar distanciamentos e problemas com os demais.

EU NÃO CONSIGO ME APAIXONAR

Muitas pessoas, mesmo quando buscam o amor, misturam amor e paixão. Inicialmente, isso não deve ser percebido como um problema, porém pode ser avaliado como uma dificuldade quando ocorre um desgaste ou tristeza durante a relação.

As emoções negativas geradas por uma pessoa ou pelo casal podem dificultar a soltura dos sentimentos e das emoções de modo correto.

Porém, no contexto individual, a pessoa pode ficar se questionando sobre a sua capacidade de amar ou de se entregar.

A PAIXÃO E A EXPECTATIVA

Sentimentos e atrações podem gerar muitas expectativas, e quando essas expectativas são muito altas elas podem gerar ansiedade e perda de controle emocional.

A paixão pode estar relacionada com a pessoa enxerga e percebe no outro e não o que o outro é na realidade.

A pessoa pode criar uma imagem e uma expectativa acima da realidade em relação à pessoa que gosta. É comum que as características mais visíveis encantem mais rápido e, posteriormente, não construam um forte sentimento como era esperado.

AMOR E PAIXÃO

Comummente, quando a pessoa pergunta “não consigo me apaixonar” ela pode confundir sentimentos de diferentes níveis de afinidades.

Normalmente, o amor é um sentimento mais profundo de interligação da alma que supera o tempo, a beleza e as percepções visuais. Enquanto que a paixão é um fator emocional e psicológico que querer estar com a pessoa com alta intensidade, podendo o sentimento enfraquecer com o passar do tempo e revelar aos poucos um sentimento de amizade ou de amor.

Essa é uma das concepções mais populares sobre o significado do amor de da paixão na vida das pessoas e que nenhuma universidade ensina.

Geralmente, é necessário perceber que uma pessoa considera como paixão pode ser diferente da outra pessoa, depende o aprendizado emocional de cada um.

Algumas pessoas percebem, a paixão como sinónimo de amor, pois em nossa cultura, a paixão é tida como um sentimento mais arrebatador que atrai e cola as pessoas.

As pessoas podem ter medo de se machucar ou até mesmo de machucar o outro, e certas experiências ruins anteriores podem bloquear a área emocional para novos relacionamentos intensos.

Certas pessoas podem apresentar cobrança excessiva e dificuldade em criar empatia suficiente para estabelecer relacionamentos saudáveis.

TRAUMAS? 

Seja em nível passageiro ou clínico, os traumas podem prejudicar as novas relações. Caso haja falta de afetividade na infância ou na adolescência, isso pode causar dificuldade em se apaixonar.

Mesmo que determinado indivíduo absorveu esse aspecto quando pequeno e de como lida com ele atualmente na vida adulta. Pois mesmo desenvolvendo mais afetividade na fase adulta, as perdas do passado pode ter criado crenças pessoais de afastamento.

Esses fatores podem criar sentimentos de desconforto e tristeza. Tal nível emocional pode ser superado quando a pessoa constrói um passo a passo para seu auto conhecimento para identificar quais são as razões que lhe trazem esse bloqueio emocional.

POR QUE SE APAIXONAR?

Mas, será que para gostar de alguém é necessário, obrigatoriamente, se apaixonar com intensidade? Boas relações podem ser construídas a partir da amizade.

A paixão pode repetir padrões de comportamentos e estilos impresso em filmes, músicas, nas relações que vemos ao nosso redor. Quando a pessoa consegue se se apaixonar dentro desses parâmetros e ignora que cada um tem a capacidade se sentir essa emoção de forma individual e única.

Porém, nem sempre a outra pessoa está na mesma vibração emocional.

O QUE ESTÁ ERRADO? 

Além dos traumas, o estresse diário, as preocupações e as distorções emocionais podem criar e sustentar bloqueios. Se apaixonar pode ser difícil quando praticamos essa emoção de forma diferente do resto do mundo ou da pessoa que está na nossa frente.

Geralmente, não conseguimos estabelecer ou entrar em contato com o amor por ninguém. Nesse ponto identificamos um bloqueio e algo pode estar errado ou relacionado com diferentes fatores. 

QUEM CONSEGUE SE APAIXONAR?

Sabemos que quem não consegue se apaixonar apresenta dificuldade em estabelecer conexão com o amor e com o olhar direcionado ao próximo. E quem consegue se comportar de maneira inversa.

Conhecer a si mesmo pode ajudar a superar riscos de perda de sentimentos, de sentido e de consideração em relação à outra pessoa.

É importante praticar a capacidade de olhar para si mesmo, identificar a compreensão que se tem do amor e das relações amorosas.

CONCLUSÃO

Porque não consigo me apaixonar mais - conclusão

O medo é outro tipo de bloqueio que pode prejudicar a libertação de sentimentos de cada um.

Há também a frustração de um sentimento que não levou a nada. Reforçamos que o auto conhecimento pode ser o  melhor caminho para lidar com essa dificuldade procurando , identificar a compreensão que se tem do amor e das relações amorosas.

É importante não confundir amizade, carinho, paixão e amor, todos esses sentimentos podem estar presentes na relação, mas nem sempre significam que estão por completo integrados.

Nem sempre o sentimento forte encontra a pessoa certa, mas caso aconteça pode simbolizar o amor eterno, a promessa de felicidade para toda a vida sem considerar os altos e baixos que toda relação tem.

No decorrer dos anos, as pessoas mudam, os ambientes mudam e os sonhos também mudam.

Portanto, não se preocupe com um bloqueio passageiro a não ser que seja pertinente e precise de orientação emocional e clínica para ser superado.

Post um Comentário