8 DICAS PARA DESENVOLVER O AMOR PRÓPRIO

A maioria das pessoas, nos dias atuais, se considerada infeliz, e o que é pior é que elas buscam a felicidade de uma maneira externa, ou seja, acreditam que só podem ser felizes por meio de fatores externos a si mesmas.


Seja um novo emprego, uma viagem para a Europa, a compra de um carro novo ou mesmo um relacionamento amoroso, a maioria acredita que são essas coisas que irão lhe trazer felicidade.

Entretanto, pessoas que pensam dessa maneira costumam sofrer com problemas como baixa autoestima, dificuldade de aceitação e, o pior de tudo, falta de amor próprio.

O amor próprio é a chave para que alguém consiga ser feliz de verdade, pois é preciso encontrar a felicidade dentro de si.

Por meio desse tipo de amor, será possível conseguir lidar com situações que não sejam tão felizes ou agradáveis, quando elas surgirem.

Desenvolver o amor próprio, portanto, é crucial para uma vida plena, mas a maioria das pessoas sequer sabe como isso pode ser feito.

Você sabe como fazer para desenvolver o amor próprio?

Se a sua resposta é negativa, então este artigo irá lhe ajudar bastante, pois ele trará dicas importantes para que o seu amor próprio seja desenvolvido.

Quer saber tudo sobre esse assunto? Então acompanhe este texto até o final!

AMOR PRÓPRIO: CONHEÇA 8 DICAS PARA DESENVOLVÊ-LO

1. PRATIQUE O CUIDADO PESSOAL

Uma das principais dicas para desenvolver o amor próprio é praticar o cuidado pessoal, algo que a maioria das pessoas, infelizmente, esquece de fazer diariamente.

Muitas vezes, esse esquecimento se dá pela correria do dia a dia, seja pelo trabalho ou pela faculdade, ou ainda pelo cuidado demasiado com os outros (filhos, pais e namorados ou cônjuges).


As pessoas passam a prestar tanta atenção no mundo ao redor e nos outros que se esquecem da importância do cuidado pessoal consigo mesmo.

Quando você se cuida, as pessoas ao seu redor também ganham com isso, pois passam a lhe ver mais saudável, mais feliz e com mais amor para dar a si e aos outros.

2. ESQUEÇA AS COMPARAÇÕES

Em um mundo extremamente conectado, principalmente por conta das redes sociais, é comum que as pessoas acabem se comparando com as outras, algo que é bastante prejudicial.

É muito normal que você acabe comparando sua vida pelo que os outros postam nas redes sociais, como o Instagram, pensando em quão bela e feliz é a vida alheia, ao contrário da sua.

Entretanto, as redes sociais nada mais são do que uma forma das pessoas exporem a vida que gostariam de ter e não que realmente tem.

Você não sabe o que alguém está passando por trás de um sorriso em uma foto em família, ou o que ela abriu mão para tirar aquela bela fotografia em uma viagem.

Mesmo que uma pessoa seja feliz, isso não deve ser motivo para você comparar e se ver triste por não ter uma vida igual.

Cada pessoa tem seu próprio caminho, suas próprias alegrias e os seus bons e maus momentos, portanto, nada de achar que a pessoa A ou a pessoa B são mais felizes do que você.

A sua felicidade é apenas sua e deve ser do seu jeito único!

3. PRATIQUE O AUTO CONHECIMENTO 

8 DICAS PARA DESENVOLVER O AMOR PRÓPRIO - PRATIQUE O AUTO CONHECIMENTO

Junto com os cuidados pessoais, você deve buscar o auto conhecimento sobre si mesmo, levando-se em consideração que isso é algo que a maioria das pessoas deixa de lado.

Por falar nisso, pouca gente realmente se conhece de verdade nos dias atuais, o que é um grande obstáculo para a auto aceitação.

Entender quais são os seus gostos, suas preferências, o que você não gosta de fazer, o que te deixa triste e outras coisas mais sobre si mesmo é uma forma de praticar e desenvolver também o amor próprio.

Caso você ache dificuldade inicialmente, pode contar com o auxílio de práticas como a meditação, que são excelentes para quem busca o auto conhecimento.


Outra forma de estimular o auto conhecimento e, por consequência, o amor próprio é através da sua espiritualidade ou da sua fé.

Assim como a filosofia budista e da meditação, a fé auxilia a que você entre em contato consigo mesmo, consiga refletir melhor e conhecer seus sentimentos e emoções que estão “escondidos” no seu “eu”.

4. VÁ A LUGARES QUE TE FAÇAM SENTIR-SE BEM ( E ESCOLHA UM ESPECIAL) 

Um dos passos importantes para desenvolver o amor próprio é passar a ir apenas em lugares que realmente te façam sentir-se bem, confortável e agradável.

Levadas pela opinião alheia, a maioria das pessoas acaba indo a lugares que detestam, o que é algo que as deixa com uma enorme energia negativa e cheia de tristeza.

Além disso, você deve encontrar um local especial que lhe auxilie a encontrar a paz necessária no momento de buscar o auto conhecimento, um local tranquilo em que seja possível deixar os problemas de lado.

Com a correria do dia a dia e o fluxo intenso de pessoas nas grandes cidades, tornar-se difícil encontrar um lugar em que seja possível a conexão consigo mesmo de forma mais fácil.

5. NÃO PROCURE APROVAÇÃO ALHEIA NEM DEIXE-SE LEVAR POR JULGAMENTOS

Uma das dicas principais para desenvolver o amor próprio é deixar de lado a busca, muitas vezes incessante, para ter a aprovação alheia.


Obviamente que isso pode parecer um cliché e extremamente difícil de ser colocado em prática, mas o exercício do desenvolvimento do amor próprio é algo que vai ocorrendo aos poucos também.

Assim, é preciso também ir colocando em prática o hábito de não esperar a aprovação dos outros, muito menos ligar para o julgamento de pessoas que nada sabem sobre a sua vida.

Ao fazer isso, você vai conseguindo, aos poucos, ir aumentando o amor por si mesmo, à medida que apenas a sua opinião importa nas suas atitudes e decisões.

6. TRATE DE SE DESAPEGAR AO PASSADO 

O apego ao que ocorreu no passado é tão prejudicial a alguém quanto a preocupação com o que irá acontecer no futuro.


Quando alguém não desapegasse de fatos passados, tende a sofrer com uma imensa sobrecarga mental e emocional, o que não a permite conservar o amor próprio e a autoestima elevada.

Desse modo, uma das principais dicas para cultivar o amor próprio e ser uma pessoa mais plena (e feliz) é praticar o desapego do que já passou.

Isso vale para brigas passadas (aprender a perdoar é importante) seja com familiares ou amigos, mas principalmente em relação a questões amorosas.

Quem não deixa uma antiga relação para trás tende a sofrer constantemente com a falta de amor próprio, o que faz com que acabe se colocando em situações de infelicidade e auto sabotagem, além de baixo autoestima.

7. DISTANCIE-SE DE PESSOAS TÓXICAS 

Pegando o gancho das duas dicas anteriores, uma das melhores formas de desenvolver o amor próprio é distanciar-se de pessoas tóxicas.

Esse tipo de pessoa é aquele que acaba por deixa-lo preso ao passado ou por enchê-lo com muitos julgamentos ou críticas.

Elas podem ser tóxicas também porque buscam conseguir melhorar sua própria autoestima ou se auto afirmar sobre você, o que irá colocá-lo para baixo e fazer esquecer-se de si mesmo.

Sendo assim, a melhor coisa a fazer é distanciar-se dessas pessoas, e esqueça a necessidade de justificar-se para elas, o seu bem estar e a sua saúde mental valem muito mais do que qualquer opinião alheia.

Dentro dessa mesma dica, entra também a questão de saber dizer “não” quando você não quiser fazer algo, o que muitas pessoas ainda possuem dificuldade em fazer por medo de desapontar as outras.

8. FAÇA ALGO DE QUE REALMENTE GOSTE 

8 DICAS PARA DESENVOLVER O AMOR PRÓPRIO - FAÇA ALGO DE QUE REALMENTE GOSTE

Uma das formas de desenvolver o amor próprio é fazendo algo que você realmente goste, e não precisa ser apenas uma única coisa.

A correria do dia a dia (e a falta de cuidados pessoas consigo mesmo, olha ela aqui de novo) faz com que a maioria das pessoas deixe seus hobbies de lado.

Não importa se o seu hobby é cozinhar, correr, ir para a academia, escrever, ler ou pegar as malas e viajar sem destino.

O importante é encontrar algo que estimule o prazer e que te faça sentir-se orgulhoso de si mesmo, para que o amor próprio passe a ser, a partir daí, desenvolvido com o tempo.

É claro que esses hobbies não podem ser a fonte do seu amor por si mesmo, mas devem auxiliar você dentro desse processo de auto conhecimento, reconhecimento e de desenvolver o amor próprio.

CONCLUSÃO

Como você viu, a maioria das pessoas sofre, nos dias atuais, com a falta de amor a si mesmo, o que leva ao desenvolvimento de problemas, como baixa confiança, baixa autoestima e não aceitação.

Neste texto, você pôde conhecer importantes dicas que irão auxiliá-lo a melhorar o desenvolvimento do seu amor próprio com o passar do tempo.

Gostou do artigo de hoje sobre as 8 dicas para desenvolver o amor próprio

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.