QUAL A HORA DE FALAR DE SEXO COM OS FILHOS?

A hora de falar de sexo com os filhos pode ser escolhida pelos pais e responsáveis em momentos nos quais as crianças e os adolescentes podem apresentar curiosidade e dúvida sobre o tema.

Qual a hora de Falar de sexo com os Filhos

Por outro lado, mesmo que não apresentem alto nível de curiosidade, é importante manter esse tipo de diálogo para orientá-los e conhecer o equilíbrio emocional que eles podem conseguir desenvolver no decorrer de suas vidas.

Sabemos que quando os filhos crescem e se desenvolvem, a curiosidade sobre a atividade sexual pode ser crescente incentivando que procurem informações sobre o tema, principalmente com os pais.

A HORA DE FALAR DE SEXO COM OS FILHOS

Nem sempre os filhos se sentem à vontade para conversar com os pais sobre esse tipo de assunto. Existem situações, nas quais as informações técnicas são repassadas pela escola e trocadas entre os amigos de colégio, por exemplo.

Mas, mesmo que terceiros adiantem as informações, é importante que os pais mantenham proximidade com a formação de seus filhos até que eles se sintam seguros e bem informados.

DIFICULDADES

Alguns pais e mães podem sentir facilidade na hora de conversar com as crianças sobre esse tema. Porém, outros pais podem sentir dificuldades dependendo da origem cultural da família e do tipo de relacionamento familiar mantido.

As dificuldades também podem partir dos próprios filhos que podem se sentir constrangidos ou com timidez para fazer perguntas aos próprios pais. Nesse caso, é comum recorrerem aos amigos ou à Internet como forma de tirar dúvidas e obter orientação para suas primeiras experiências.

COMO COMEÇAR A CONVERSA?

É importante que a família compreenda que a hora de falar de sexo com os filhos envolve a educação como um todo. Educar os filhos é uma atividade que acontece em diferentes lugares, além da casa e da escola, a educação de bons comportamentos e informação pode ocorrer nas compras, no cinema e até no parque.

Porém, para falar desse tipo de assunto, é importante escolher um lugar e uma situação mais privada.

É necessário que os pais encontrem oportunidades no dia a dia para abordar esse tipo de assunto. Em certos momentos, é possível aproveitar a cena de um filme ou novela para tocar o assunto e orientar o filho, porém sem deixá-lo envergonhado ou sem jeito com o assunto.

Falar de uma maneira natural ajuda mais do que pressionar ou forçar uma conversa.

EVITE CONVERSAS FORÇADAS

Quando pais e mães abordam o assunto de maneira infantil demais ou com exageros vulgares, a tendência é a dos filhos se afastarem e não confiarem mais nos pais para abordar o assunto.

COMECE DESDE PEQUENO

O assunto pode ser introduzido desde a idade dos quatro ou cinco anos, aos poucos, de maneira simbólica até o amadurecimento da criança.

Dessa forma o filho vai se acostumando a compartilhar informações com os pais e expressar suas opiniões. Se tornará mais fácil para os pais conseguir falar à medida que ele for crescendo.

Se os pais nunca tentaram conversar com o seu filho sobre o tema, lembre-se de que nunca é tarde para começar a falar sobre sexo.

ENSINE RESPONSABILIDADES

É importante que, além do prazer, o sexo envolve responsabilidades com a própria saúde, riscos e consequências como a gravidez. Não ensine seus filhos a ter medo de sexo, mas a ter cuidados como o uso da camisinha.

OBSERVE O SEU FILHO

Observe o seu filho de maneira natural, veja se ele possui muito ou pouco interesse no assunto.

É importante permitir que guie a conversação e faça as perguntas, sem forçar a conversa.

Muitas vezes, é comum que algumas crianças não peçam informações se perceberem que você se sente incomodada com o tema.

Em certas situações, outras crianças podem fazer o contrário e fazer perguntas embaraçosas, só para constranger o adulto.

É importante conversar abertamente com eles e deixar que eles saibam que podem fazer perguntas incómodas.

NÃO ASSUSTE

Evite assustar as crianças e os adolescentes na hora de falar de sexo com os filhos. Os pais podem assustar o filho se tentar falar em uma única conversa tudo o que queira que ele aprenda.

É bom apresentar a informação de forma gradual, e desenvolver um relacionamento baseado na confiança e na abertura de diálogo.

DÊ CONSELHOS

É importante ter a habilidade certa para conversar sobre este assunto. Passar conselhos durante a conversa é importante para ele saber os limites, os riscos e opções na hora de iniciar ou melhorar a sua vida sexual. Busque a hora e veja se ele está disposto a falar com você.

O QUE FAZER COM AS PERGUNTAS?

Não tenha medo das perguntas. Quando os pequenos começam a fazer perguntas, mesmo que sejam incómodas, nunca ria muito, mesmo que seja engraçada.

Em caso de risadas e infantilidades em excesso, o filho pode se sentir envergonhado e se fechar. Os pais também não podem ficar envergonhados e nem assumir uma postura muito séria sobre o assunto.

SABER RESPONDER

É bom saber responder as perguntas de maneira correta, sem iludir e usando palavras sensíveis e de acordo com a idade. Quando ele está muito pequeno com quatro anos, ele precisa saber os detalhes sobre uma relação sexual.

COMO TIRAR DÚVIDAS?

Falar de sexo com os Filhos - Como tirar dúvidas

Ao tirar dúvidas, é essencial usar os nomes corretos de cada parte do corpo, avalie se ele ficou satisfeito com a resposta ou se quer saber mais, fique atento às reações e tenha paciência para repetir as mesmas respostas.

CONCLUSÃO

A partir dos quatro e cinco anos de idade, as crianças começam mostrar mais interesse sobre a sexualidade básica. Mas, nesta fase, é bom que as crianças aprendam o que é certo e o que é errado dando limites a cada tipo de abordagem física.

Post um Comentário